Skip directly to content

Reviravolta: fazendeiro foi assassinado e não afogado em fazenda no Pantanal de MS

on ter, 12/12/2017 - 00:01
segunda-feira, 11 Dezembro, 2017 - 23:45

Foto: Edição MS

O fazendeiro Antônio Carlos Henriques de Lima, 57 anos, teria sido assassinado e a causa da morte não seria afogamento conforme as primeiras informações. A necropsia verificou perfurações no pescoço e no tórax, sendo que a primeira o matou por esgorjamento. Em seguida, o homem teve seu corpo jogado no Rio Taquari, na região de Rio Verde, aproximadamente 210 quilômetros de Campo Grande. 

As informações iniciais seria que os peões da fazenda avisaram a família que Antônio estava em comitiva atravessando o rio, o cavalo teria se afogado derrubando o fazendeiro, depois, os dois teriam ido rio abaixo.

Segundo o site Edição de Notícias, a necropsia não encontrou água nos pulmões da vítima. Foram os próprios peões que avisaram a família, que fretou o avião para levar uma equipe do Corpo de Bombeiros de Campo Grande ao local de difícil acesso.

Como o caso era tratado como afogamento, os bombeiros encontraram o corpo no dia seguinte e levaram para a Capital, onde o assassinato foi descoberto.

No Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), já foi possível perceber as diversas lesões do corpo da vítima. Agora, a Polícia Civil vai investigar o caso e tentar chegar a autoria do crime.

Veja abaixo a notícia divulgada inicialmente.

Pecuarista cai do cavalo e morre pisoteado por gado de comitiva no Pantanal


Fonte: Edição MS